Como ocultar a versão do Wordpress do código fonte

janeiro 23rd, 2011

Essa dica é proveniente de um pensamento que tive, onde esconder a versão que estou utilizando do meu WordPress pode ajudar a eliminar possíveis tentativas de invasão, onde códigos maliciosos ou pessoas sem escrúpulo desejam nos sacanear aproveitando-se dos Bugs das versões anteriores.

Tive um espanto ao verificar o gráfico de sites que ainda utilizam a versão 2 do wordpress.


fonte: w3techs

Apenas 59.8% dos sites utilizam a versão 3 do Wordpress. Lógico, este número aumenta a cada instante, como pode-se verificar no prórpio site da w3techs. Mas, vamos ao que interessa.

(mais…)

Criando campanhas e aprendendo a rastrear elas com o Google Analytics

junho 16th, 2010

Poucos sabem como usar o Google Analytics por completo, ou seja, usar todos os recursos que eles disponibilizam.

Existe uma maneira fácil de criar campanhas e acompanhar como está o uso delas no seu site, e também depois disso criar relatórios e metas para gerenciar os acessos e mensurar a audiência das campanhas, que são links em banners, emails, redes sociais, dentre outros.

No Google Analytics existe um relatório chamado “Campaigns“, ou em portugês “Capanhas”. Isso está localizado dentro da parte de “Traffic Sources” ou também em portugês “Fontes de tráfego”.

(mais…)

Como usar o Google Alerts para verificar a indexação do seu site de forma rápida e fácil

junho 4th, 2010

A melhor parte de começar falando sobre este assunto, é que a ferramenta é gratuita (e Beta até este momento)!

Existem várias ferramentas que fazem o que esta ferramenta faz. Você pode até construir uma ferramenta como esta. Alguns sites como Scout Labs e Trackur fazem este trabalho de forma paga, e são produtos muito bons. Como dizia atlasws em seu post publicado no SEOmozBlog,  em alguns casos, estes produtos pagos são como dirigir uma Ferrari para ir ao supermercado pegar um litro de leite: é apenas um exagero e muita energia gasta para o trabalho. Às vezes você só precisa de uma solução rápida, fácil para a tarefa.

Esta maravilhosa ferramenta do Google, que poucos conhecem, e ajuda muito não só a nós que trabalhamos e estudamos SEO, mas para qualquer pessoa, inclusive para o gerente de uma empresa, que nem conheçe o que é HTML, mas gostaria de ficar de olho a cada nova página que o Google indexa em suas buscas.

Usando as descrições que existem na própria página da ferramenta, dizemos o que é o Google Alerts:

Os Alertas do Google são atualizações por e-mail, Feed,  sobre os resultados relevantes mais recentes do Google (web, notícias, etc.) com base nos termos ou tópicos que você definir.

Use os Alertas do Google para:

  • Acompanhar a evolução de um tópico atual
  • Monitorar um concorrente ou setor
  • Manter-se em dia com as últimas notícias sobre uma celebridade ou um evento
  • Acompanhar seus times favoritos

E muito mais, de acordo com a sua necessidade.

Existem algumas maneiras inteligentes que você pode começar Alertas do Google para trabalhar para você. Vou explicar como:

Acessando o site do Google Alerts, você verá um formulário como este acima.

O que colocar em cada campo?

Termos de pesquisa: Neste campo você coloca as palavras chaves, como se fosse uma pesquisa no Google. Isso será o seu filtro para os alertas. No caso do assunto que estou publicando no post, usando a palavra “site:” na frente do endereço do meu site, estou limitando a pesquisa a qualquer assunto em que o resultado cite o meu site.

Tipo: Como o algoritmo do Google já tem uma certa inteligência, ele sabe distinguir o que é cada conteúdo. Aqui você pode filtrar, entre “Tudo”, que como a palavra já diz, é tudo, todo o assunto possível; “Notícias”,  ”Blogs”, “Discussões”. Recomendo deixar selecionado a palavra “Tudo”.

Frequência: Neste ponto, a escolha depende mais do que você escolher no campo de “Enviar para” que é o ultimo do formulário. Se você quer receber por email os alertas, e seu site é muito citado, ou seja,  pode ocorrer de seu alerta ser enviado muitas vezes, e sua caixa de entrada começar a encher. Aqui realmente depende do assunto Quantidade X como receber. Você deve analisar qual a melhor forma que deseja ser avisado pelo Google. Se por e-mail, recomendo uma vez por dia.

Tamanho do e-mail: Aqui é a quantidade de resultados que pode conter em cada alerta que você recebe.

Enviar para: Aqui é a escolha entre enviar por e-mail os alertas, ou se você conhece e usa um leitor de Feeds ou o Google Reader, você pode utilizar a versão “Feed”, mas para isso você precisa ter uma conta do Google (basta você se cadastrar com seu e-mail pessoal que também funciona) daí você terá acesso ao link do Feed. Caso contrário pode ser a opção e-mail.

Fonte: google.com/alerts + seomoz.org

Como rodar várias instâncias do Firefox ao mesmo tempo

maio 6th, 2010

Olá galera, hoje vou falar sobre uma coisa que é de muita utilidade para os desenvolvedores.

A Mozilla ainda não criou uma forma de que o Firefox ocupe menas meória, e que as abas sejam processos independentes (assim como o Google Chrome) – já ouvi boatos que a versão 4 do Firefox terá este suporte. Já passei por momentos em que precisava testar um sistema no Firefox em uma versão anterior a que possuia instalada no meu computador. A solução…? Baixar uma  versão portável, instalar e depois fechar o firefox atual e abrir o portável para testar.

Vou ensinar a você a passar por essa situação de forma mais fácil e perfeita!

(mais…)

Inspirações para criar sua sala de trabalho

março 8th, 2010

Seja você um designer, programador, animador, ou blogueiro, sua estação de trabalho desempenha um papel importante na forma como você fazer as coisas. Alguns de nós com um espaço de trabalho arrumado, limpo, e inspirador, enquanto outros exigem um espaço louco com uma configuração de hardware “elevada” e potente.

(mais…)

A forma mais fácil de fazer download dos Videos do Youtube sem plugins

fevereiro 19th, 2010

Olá, hoje encontrei a forma mais fácil de fazer download de um vídeo do Youtube, sem a necessidade de ter um programa instalado ou algum plugin no browser.

Basta você colocar o link nos seus favoritos (botão direito do mouse sobre o link, e escolha a opção “Adicionar aos favoritos“). E depois na página do Youtube, mais precisamente na página do vídeo que você quer baixar, você clica sobre este favorito, e ele fará com que apareça os links para download do vídeo, logo abaixo das descrições do vídeo na lateral direita.

(mais…)

Dicas importantes para WebMasters | Questionário para WebMaster

janeiro 29th, 2010

Olá a todos, enquanto meus tutoriais sobre o phpFreeChat não ficam prontos… (aguardem, vão ser muito bons), vou postando outras notícias por aqui.

A alguns dias atrás, foi lançado na internet, especificamente pelo pessoal do fórum de ajuda a webmasters, do Google, um questionário com muitas perguntas interessantes. E ontem, eles liberaram as respostas do questionário.

Algumas coisas eu nem fazia ideia que poderiam ocorrer e tomei nota depois que fiz o questionário. É muito bom que você leia todas as perguntas e respostas agora, pois são de grande valia para qualquer webmaster que se preze.

Segue o link para as respostas do questionário: http://spreadsheets.google.com/pub?key=tlKbJk0L74b3nu52Hh4QKgQ&single=true&gid=0&output=html

Se por acaso o link não estiver mais disponível, deixe um comentário que atualizo ele.

jQuery – Dicas excelentes para melhorar sua vida de desenvolvedor

junho 24th, 2009

Em meus surfs pela internet, encontrei um tópico do Jon Hobbs-Smith, que é um diretores da tvi design (um site muito bem feito por sinal, vale a pena fazer uma visita a eles).
No tópico ele dá 25 dicas sobre como melhorar nossa vida de desenvolvedor, especificadamente com jQuery.
Eu já conheço jQuery a algum tempo (um ano eu acho), mas estou trabalhando com esse framework faz uns oito meses, mas já deu de pegar muitas dicas e conceitos.

Dentre os 25 citados por Jon, quase todos eu já utilizava. Nem todas eu concordo, e também nem todos eu compreendi o que ele quis dizer. Vou por aqui em meu post alguns dos que ele citou e os que eu aprendi com esse tempo de desenvolvimento com jQuery.

jquery_banner

jQuery é fantástico e realmente ajuda muito no desenvolvimento. E como Jon disse no próprio tópico, faço dele as minhas palavras: “Não sou especialista jQuery. Eu não pretendo ser, por isso, se existem erros neste artigo, então sintam-se livres para me corrigir ou fazer sugestões para melhorias.

Post Original com as 25 dicas de Jon: Link

Segue abaixo algumas das minhas dicas que utilizo sempre que possível:

  • Antes de iniciar um Script, sempre crie uma variável para chamar seus Scripts. O jQuery possui a opção “jQuery.noConflict“. Isso ajuda muito quando você sentir a necessidade de inserir um novo Script. Pois não vai correr o risco de os mesmos entrarem em conflito. Citarei mais sobre isso em outro post futuro.
  • Combine todas suas funções, seus scripts e aprimore-os
  • Utilize o firebug que é um ótimo console para depurar seus scripts
  • Manter suas operações compactas, para que utilize o mínimo de armazenamento em cache.
  • Mantenha seu código HTML bem definido e válido, como IDs únicas e classes. Isso ajuda tanto na programação quanto na organização do seu código.
  • Não utilize muitos efeitos pesados em uma única execução. Lembre-se que existem pessoas que ainda possui um computador, ou um navegador não tão rápido quanto o seu. Ou de preferência, crie Scripts alternativos para browser como IE6, diferentes do que você criaria para Firefox e Chrome.
  • (Esta nem sempre eu utilizo, mas seria muito usual) Depois de você ter fechado um script, ou um projeto em javascript, você pode utilizar ferramentas que minimizem o seu código, deixando menor e consecutivamente mais rápido. Citarei alguns outros scritps e site que fazem esse trabalho em outro post futuro também.
  • Tente minimizar seu código usando a possibilidade quando existir, de executar multiplas funções somente em uma chamada de código. ( Ex:    jQuery(CSS seletor).acao1().acao2(); )
  • Utilizar eventos pelos seletores do Jquery ao invés de usar no código, sempre que possível. (Ex: no lugar de utilizar em um elemento a opção ‘onclick’ você pode inserir quando sua página terminar de carregar chamadas como jQuery(CSS seletor).bind(‘acao’, function(){  alert(“seu código aqui”) });  ). Ainda postarei alguns exemplos melhores sobre isto.
  • Antes de atualizar o Script jQuery quando existir uma nova versão, tome cuidado para que os plugins que você use continuem funcionando. Muitas vezes tive que alterar os códigos dos plugins que eu usava para poder continuar utilizando na versão mais atualizada do jQuery. Mas sempre tente se manter atualizado além de seu script (risos).

Sempre que possível estarei atualizando essa lista com novas anotações, dicas e afins.

No mais qualquer dúvida ou sugestão vocês podem deixar comentários neste post.


Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes